Início » Para Celular » Como saber se o Android está com vírus – Como detectar e remover do celular

Como saber se o Android está com vírus – Como detectar e remover do celular

A tecnologia avança e os smartphones e gadgets de apoio se tornam cada dia mais presente e responsáveis por tarefas de grande importância no cotidiano. Esses aparelhos modificaram a forma como lidamos com nossos dados, dando acesso à contas bancárias, emails, contatos pessoais e sendo o meio por onde fazemos a maior parte das nossas compras online – através de cartões de crédito. 

Com tanta informação acumulada num único lugar, é importante ficar de olho em possíveis invasores mal-intencionados – embora a vigilância por parte dos sites de ”confiança” também seja algo real. 

Você saberia identificar se o seu aparelho está com algum tipo de vírus que pode prejudicar o desempenho do aparelho ou exportar seus dados sem o seu conhecimento? 

Como remover vírus do celular Android 

Sim, o sistema operacional influencia diretamente na facilidade com que os vírus conseguem entrar no seu dispositivo. 

No Android, a Google ainda não tem como verificar todos os aplicativos existentes em sua loja, o que facilita a ação de desenvolvedores maliciosos dentro do sistema. 

O sistema Android, por ser utilizado em aparelhos mais em conta, acaba também alcançando um número maior de pessoas, e isso atrai os invasores para que seus aplicativos mal-intencionados atinjam aparelhos em larga escala.

Aparelhos com sistema iOS sofrem com ataques com bem menos frequência que os sistemas Android. Isso acontece porque a plataforma do sistema iOS não permite que os aplicativos instalados alterem o funcionamento do sistema base. Veja aqui como remover vírus do Iphone.

1. Instale um Antivírus

Embora alguns sistemas estejam naturalmente mais vulneráveis aos ataques online, existem ferramentas que potencializam os modos de proteção dos aparelhos. São os antivírus. 

Antivírus são aplicativos desenvolvidos para atuarem como verdadeiros seguranças particulares de como seus dados trafegam pelo smartphone, além de protegerem seus arquivos locais e indicarem alteração no funcionamento do aparelho. 

Existem inúmeros tipos de aplicativos, de desenvolvedores diferentes. O ideal é escolher o que mais combina com o tipo de uso que você faz do seu smartphone. 

O antivírus de um executivo que usa múltiplas contas bancárias e troca emails sigilosos vai ser diferente de quem usa o celular apenas para trocar mensagens e jogar.

Aliás, saber quais os tipos de vírus você está sujeito de acordo com suas atividades no celular, é essencial para tomar as medidas de proteção necessárias e ficar protegido de ataques online. 

2. Identifique qual é o tipo de vírus

Antivírus no AndroidO tipo mais comum de infecção nos aparelhos celulares (smartphones) são os malwares/trojans. Embora os nomes pareçam complicados, se você entender o tipo de risco que oferecem e qual a melhor maneira de se proteger, já estará um passo à frente. 

Podec

Conhecido como ‘cavalo de troia’, é um vírus que se instala de maneira silenciosa no celular, mas que causa danos gigantescos. 

O maior alvo desse vírus são os aplicativos de celular. Com o boom dos smartphones, principalmente após 2015, pessoas passaram a usar com muita frequência os celulares para realizarem transações bancárias, compras em cartão de crédito, entre outros serviços através dos aplicativos de bancos. 

A principal causa de infecção foi o download de apps de bancos não certificados, que basicamente abriram o caminho para os hackers terem sucesso. 

OpFake

Se você já acessou alguma rede social pelo seu smartphone, e se deparou com alguma tela de formulário impedindo que você proseguisse sem antes preencher todos seus dados, provavelmente já passou por um OpFake. 

O alvo desse malware são senhas de redes sociais, aplicativos de internet banking e até mesmo dados de compra – como as que muita gente faz pelo Instagram. 

Leech

Uma das infecções mais comuns, e aparentemente mais inofensivas no mundo dos vírus de celular, os leechs infestam a tela dos celulares com propagandas e banners sem fim. 

Embora não ofereça riscos direitos aos dados dentro do aparelho, ele prejudica o desempenho do aparelho, tornando mais lento, gastando mais energia e consumindo pacotes de dados de internet. 

A forma mais comum de infecção é através do download de jogos gratuitos, que exibem esses anúncios logo ao abrir. Basta um único clique para que o smartphone seja infectado e vire uma dor de cabeça para o usuário. 

3. Mantenha o seu celular protegido

AntivírusA melhor forma de se proteger, além de usar um antivírus de confiança e adequado à sua rotina com o celular, é ficar atento ao tipo de aplicativo instalado e sinais do aparelho. 

Procure baixar apps apenas certificados e à qualquer sinal de mudança no desempenho do celular, procure uma assistência técnica ou site de confiança. 

Comente